1 2 3 4

CAPRICHA NA DECOR: PENTEADEIRAS VINTAGE


Mais um post na nossa tag de decoração e o assunto da vez são as penteadeiras. Bem, esse móvel desejo de muitas mulheres começou a dar as caras lá pelo século XV (época do movimento renascentista). Nesse tempo, as casas burguesas possuíam um primeiro modelo de penteadeira, onde as mulheres ficaram horas e horas se arrumando e inventando novos penteados, makes etc.

A função das penteadeiras hoje não é muito diferente do que se via naquele tempo. Claro que hoje elas estão mais modernas e com mais funcionalidades. Porém, há pessoas que ainda são adeptas aos modelos mais antiguinhos de penteadeiras, aquelas da época da vovó, ou se quiser deixar o papo mais sofisticado é só chamar de 'vintage'.



Acho que tenho uma "old soul", porque eu amo móveis com uma cara antiga, principalmente misturados com outros mais moderninhos. Acho essa combinação supimpa e vocês?


ALTA COSTURA: ZUHAIR MURAD

No início do mês, o libanês Zuhair Murad apresentou a sua coleção inverno 2014 de alta costura lá em Paris. Como já era de se esperar, a coleção contou com muita renda, transparência, brilhos e canutilhos ~muitos canutilhos!~ fazendo jus ao título de queridinho das celebridades. Eu honestamente babei em todos os looks apresentados. Consigo até imaginar a Blake Lively usando um desses na premiere de algum filme... Lembram dela usando Murad ano passado?



A complexidade dos detalhes impressiona muito, Zuhair e Elie Saab, pra mim, são as fadas madrinhas que todos nós pedimos a Deus. É impossível não sonhar, babar e piscar com algum desses modelos.

Outra coisa legal é a coleção é um baú enorme de inspiração para quem vai se formar esse ano e ainda não sabe o look da formatura. Então se você for mandar fazer o seu vestido essa é a hora, aproveita que ainda estamos no meio do ano ;)

Nas nuvens com Murad.


























INDICAÇÕES LITERÁRIAS DE JULHO


O mês está acabando e com ele as férias, mas isso não quer dizer que ainda não tenha tempo para começar a devorar um novo livro ou apenas colocar a leitura em dia. Dá uma olhada nos livros que selecionamos e me contem nos comentários o que acham de cada um.



“O Projeto Rosie” de Graeme Simsion
Livros de capa bonita me atraem e com O Projeto Rosie não foi diferente, bati o olho nele e foi amor a primeira vista. Na história, conhecemos Don Tilman, professor de genética quase quarentão que nunca namorou. Sempre bem organizado e com uma rotina perfeitamente cronometrada, ele acaba desenvolvendo o projeto Esposa Perfeita. Nele encontra-se um questionário detalhista que, para ele, irá ajudá-lo a encontrar a mulher que mais se adéqua ao seu estilo de vida. Porém, como nada na vida é programado ele acaba conhecendo Rosie e vê que o amor pode vir ao seu encontro.

Comprar:  Saraiva  |  Submarino  |  Cultura


“Eu Sou o Mensageiro” de Markus Zusac
Ed Kennedy leva uma vida medíocre. Trabalha, joga cartas, apaixona-se por uma amiga que dorme com todos os vizinhos do subúrbio e divide o apartamento com um cão velho. Seu pai alcoólatra morreu há pouco e a mãe parece desprezá-lo. Porém um dia, ele impede um assalto a banco e acaba sendo aclamado pela mídia. Logo depois do ocorrido, ele passa a receber pelo correio, cartas de baralho acompanhadas de endereços e charadas a serem decifradas. De inicio houve certa hesitação, mas ele acaba cedendo ao desafio que o leva ao encontro de pessoas que estão passando por dificuldades.

Comprar:  Saraiva  |  Submarino


“A Vida na Porta da Geladeira” de Alice Kuipers
Estava passeando pela biblioteca da escola quando dou de cara com esse livro. Ele é o retrato íntimo do relacionamento de uma médica que está sempre trabalhando com a filha adolescente durante um ano decisivo na vida das duas. Narrado por meio de recados escritos às pressas deixados pelas duas na porta da geladeira, o livro mostra como o dia a dia atribulado em que vivemos às vezes nos rouba o tempo para as pessoas que amamos. Estou louca pra ler e vocês?

Comprar:  Americanas  | Saraiva  |  Submarino



“O Teorema Katherine” de John Green
Para Colin Singleton relacionamentos possuem um nome: Katherine. E se tratando de Katherines o fim é sempre trágico: Ele acaba levando o famoso pé na bunda. Depois da 19ª decepção com Katherine, ele cai na estrada ao lado de seu grande amigo, viciado em anagramas e expert em levar foras. Nisso, eles passam a elaborar e comprovar o “Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines”, que tornará possível prever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam. Já deu pra ver que o personagem é bem louquinho né?! Só resta saber no que tudo isso vai dar.

Comprar:  Saraiva  |  Submarino  |  Cultura


“O Lado Bom da Vida” de Matthew Quick
Pat Peoples é um ex-professor de história na casa dos 30 anos que acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados".  Ele, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, tendo ao seu lado o excêntrico psiquiatra Dr. Patel e Tiffany, a irmã viúva da esposa de seu melhor amigo. A história do livro virou filme e recebeu 8 indicações ao Oscar, então vale muito a pena a leitura.

Comprar:  Saraiva  |  Submarino  |  Americanas


“Wil & Wil – Um Nome, um Destino” de John Green e David Levithan
Will & Will, trata-se de dois adolescentes de mesmo nome: Will Grayson. Cada capítulo é narrado por um Will, sendo um deles narrado por David e o outro por John (o novo queridinho do mundo literário). Quem já leu algum dos livros de Green percebe de cara qual dos Will ele narra.  Com o passar das páginas vamos conhecemos os dramas que eles passam em seu dia a dia. E então, meio sem querer -ou não- eles se encontram num lugar completamente improvável e a vida de ambos se entrelaça. Uma curiosidade é que um dos Will é gay, e isso acaba deixando a história ainda mais interessante, então é bom ter uma mente aberta e estar preparado para várias reações ao folhear as páginas.

Comprar:  Saraiva  |  Submarino  |  Cultura


GUIA DO BATOM VERMELHO



O batom vermelho é e sempre foi um ícone de beleza. O sucesso dessa cor nos lábios atravessou décadas e ganhou fama e poder. Além, é claro, da tecnologia voltada para a hidratação, cor duradoura, fator de proteção solar e tantos outros benefícios.
Saber a diferença entre os tons é a etapa número 1 para não errar na escolha. Para o dia a dia, não há dúvidas: jamais aposte em tons vibrantes. Aconselho o vermelho aveludado, mais seco e sem brilho, para não destacar ainda mais os lábios. Os vermelhos mais vibrantes são ideais para aquelas noites onde você quer arrasar. Então não vamos confundir os tons,  OK?
No ambiente de trabalho e durante o dia, a dica é deixar o visual leve e natural. Por isso, o batom em bastão pode ser substituído por um gloss conseguindo uma cobertura suave.
Á noite e em ocasiões especiais, como um jantar ou festa elegante, a cor pode ser mais intensa. Esta é a ocasião ideal para ousar em tons vibrantes, com textura opaca ou acetinada. Para reforçar a cor, passe a primeira camada com pincel e só depois aplique o batom diretamente sobre os lábios.
Já em casamentos, o batom vermelho está acessível a todas as mulheres, desde a noiva às convidadas. Aliás, ele é uma elegante alternativa para sair do básico olho escuro esfumado e boca nude.  Segundo os maquiadores, o batom é capaz de valorizar qualquer visual!